Notícias

15/04/2020

Ipem-PR doa mais máscaras e luvas para Defesa Civil

O Instituto de Pesos e Medidas do Paraná, através da Regional de Guarapuava, entregou nesta terça-feira (14) mais um lote de máscaras de proteção facial (4.141) e luvas de proteção em látex (2.327) para a Coordenadoria da Defesa Civil do Estado.

As luvas e as máscaras foram entregues pelo gerente da Regional do Ipem-PR em Guarapuava, Nael dos Anjos, nas dependências do Corpo de Bombeiros da cidade, sob a responsabilidade do 2º Ten Jhony Caike Ramalho.

Para o presidente do Ipem-PR, Rubico Camargo, esse material, junto com os outros que já foram doados, somam 9.827 luvas de proteção, 4.439 máscaras, 769 garrafas de álcool gel de 480 g, e 1.654 litros de álcool etílico 70º que o Instituto doou para a Defesa Civil em todo o Estado, para colaborar com as ações de combate ao Coronavírus.

O Ipem-PR decidiu pela doação desse material, pela dificuldade de aquisição de produtos de proteção individual em quantidade suficiente para atender a todos os profissionais da Defesa Civil e da Saúde Pública e a falta de álcool gel e etílico 70º para higienização. Esse material poderá oferecer um mínimo de proteção a esses profissionais no atendimento à população paranaense.

O gerente da Regional do Ipem-PR em Guarapuava, Nael dos Anjos, explicou que esses itens que estão sendo doados foram apreendidos porque estavam fora do padrão exigido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro, que estabelece regras para a fabricação e comercialização desses produtos.

O presidente Rubico Camargo relatou que o álcool em gel e o etílico foram recondicionados para possibilitar a doação, porque a embalagem desses produtos deve ser certificada pelo Inmetro, mas o produto doado está em perfeitas condições de uso, por isso foram repassados à Defesa Civil.

Em relação às máscaras e as luvas de proteção, o Inmetro exige a certificação desses produtos, mas diante da pandemia do COVID-19, relaxou essa exigência através de Portaria, liberando os fabricantes da sua certificação, mas ressaltando que os padrões técnicos devem ser atendidos pelos fabricantes.

Os processos que tramitavam contra as empresas fornecedoras desse material já foram encerrados, considerando a apreensão dos equipamentos em caráter definitivo.

Fonte: Assessoria de Comunicação IPEM-PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem