Notícias

18/02/2020

O Selo do INMETRO é obrigatório em preservativos

Os preservativos masculinos, mais conhecidos como “camisinhas”, devem ser certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). No Paraná, o Instituto de Pesos e Medidas faz um alerta para que os consumidores observem a presença do Selo de Conformidade nas embalagens, pois essa é a garantia de que o produto foi avaliado, que passou por testes laboratoriais e está em conformidade para ser comercializado.

O uso de preservativo é um método contraceptivo que tem sua comercialização regulamentada pela Anvisa, além de representar uma forma mais segura de se proteger de doenças sexualmente transmissíveis, as DSTs.

O IPEM-PR fiscaliza o produto, exigindo a presença do Selo de Conformidade, que deve estar presente tanto nos produtos adquiridos no comércio formal ou nos que são distribuídos gratuitamente em Unidades Básicas de Saúde, do Sistema Único de Saúde (SUS). A observação que o IPEM-PR faz é de que somente o SUS pode distribuir camisinhas por unidade, os pontos de venda devem comercializar nas embalagens fechadas, com várias unidades, e todos com o Selo do INMETRO.

Preservativo tem prazo de validade - Nos testes metrológicos, o produto segue controle rígido quanto à resistência, tamanho e elasticidade. Na hora da compra, o consumidor deve estar atento à embalagem e observar se o produto tem a marca do Inmetro e do Organismo de Certificação de Produtos (OCP). Além disso, é fundamental verificar a data de fabricação e validade impressa. E, também, não adquirir no caso de embalagem danificada ou violada.

Dicas sobre preservativos

- Evite comprar se o produto estiver exposto ao calor ou ao sol. O látex (borracha natural) utilizado na fabricação pode se deteriorar.

- O preservativo não deve, jamais, ser reutilizado.

- Leia sempre a embalagem para identificar o prazo de validade e o Selo INMETRO.

- Só adquira e use preservativos com a embalagem íntegra, sem rasgos ou furos.

- Adquira o produto no comércio formal, com nota fiscal, ou em postos do SUS.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação IPEM-PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem