• foz
  • Facebook
  • Twitter
  • instagram

Medidores de Umidade de Grãos / Autorização de Oficinas

Os seguintes requisitos devem ser atendidos pelas proponentes/permissionárias para o recebimento pelo Inmetro, por intermédio do IPEM-PR, da autorização para execução dos serviços de reparo e manutenção em Medidores de Umidade de Grãos.


DOCUMENTAÇÃO


Proponente – Sociedades empresárias e não empresárias (sociedades simples) que solicita junto ao Inmetro a permissão para realizar as atividades de reparo e manutenção em instrumento de medição. (3.3 da Portaria Inmetro 65/2015)

consultar

PADRÃO DE TRABALHO



 

TIPO DO CERTIFICADO

PERIODICIDADE

01 (uma) Balança analítica com valor de divisão máxima = 0,001 g
CALIBRAÇÃO
24 MESES
01 (um) Termômetro padrão com divisão máxima de 0,1°C CALIBRAÇÃO 24 MESES
01 (um) Termohigrômetro com divisão máxima para temperatura 0,1°C e 1% para umidade CALIBRAÇÃO 24 MESES

* com certificado de calibração de serviço acreditado pelo Inmetro.
A permissionária deve estar atenta quanto a validade dos certificados dos padrões usados e mantê-los sempre atualizados. Também fica responsável para encaminhar ao IPEM-PR os novos certificados sempre que houver um novo.

RECURSOS HUMANOS



Os reparos e as manutenções devem ser realizados por técnicos cadastrados pelo órgão metrológico e com capacitação técnica comprovada e compatível com a atividade do escopo da autorização.

mais

INSTALAÇÕES FÍSICAS AVALIADAS


► As instalações físicas fixas com tamanho compatível com a atividade autorizada e que atenda as condições e necessidades para o desempenho dos serviços autorizados pelo IPEM/PR.
► Ferramentas adequadas e em boas condições, tais como: furadeira, esmeril, morsa de bancada, Chaves de boca, estrela de fenda e alicates.

PRESTAÇÃO DE CONTAS



No estado do Paraná as empresas permissionárias já utilizam o PSIE nos lançamentos dos serviços de reparo ou manutenção executados desde 2012.
detalhar

AUTORIZAÇÃO - CONCESSÃO, FORMALIZAÇÃO e OBRIGAÇÕES


CNAE 3314704 - Manutenção e reparação em compressores
detalhar

TAXA DE SUPERVISÃO TÉCNICA - R$ 765,38 (PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 44, DE 27 DE JANEIRO DE 2017)


O boleto no valor será fornecido após a entrega da documentação completa.
* valor da taxa conforme tabela de serviços do Inmetro

► A formalização da autorização e a auditoria de autorização ou para manutenção implicam no pagamento da taxa conforme subitem 11.1. (11.2 da Portaria Inmetro 65/2015)
► Atualização e redução de escopo não implicam na cobrança da taxa conforme subitem 11.1. (11.3 da Portaria Inmetro 65/2015)
► As ampliações de escopo implicam na cobrança da taxa conforme subitem 11.1. (11.4 da Portaria Inmetro 65/2015)
► A autorização ou manutenção da autorização não deve ser formalizada antes do pagamento das taxas devidas ao Inmetro. (11.5 da Portaria Inmetro 65/2015)

►► Escopo autorizado – Instrumento(s) de medição objeto(s) do presente regulamento, que foram autorizados, incluindo as características funcionais e o respectivo regulamento técnico metrológico aplicável. (3.9 da Portaria Inmetro 65/2015)
►► Ampliação de escopo autorizado – Inclusão de instrumento de medição com suas características funcionais e respectivo regulamento técnico metrológico aplicável. (3.10 da Portaria Inmetro 65/2015)
►► Redução de escopo autorizado – Exclusão de instrumento de medição com suas características funcionais e respectivo regulamento técnico metrológico aplicável. (3.11 da Portaria Inmetro 65/2015)
►► Atualização de escopo autorizado – Alteração das características funcionais de instrumentos de medição constantes no escopo já autorizado e/ou qualquer outra alteração que não caracterize uma ampliação ou uma redução de escopo autorizado. (3.12 da Portaria Inmetro 65/2015)


atualizado em 27/07/2017
Recomendar esta página via e-mail: