Notícias

11/12/2019

Posto de Verificação de Caminhões e Vagões tanques na Regional de Cascavel é referência na proteção do meio ambiente

O Instituto de Pesos e Medidas do Paraná conta com um sistema de monitoramento de água utilizada para fazer verificação de caminhões e vagões tanques que cumpre com todos os requisitos para proteção ambiental, inclusive com licença junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Esse sistema está instalado na Regional do IPEM-PR em Cascavel, sendo referência dentro da Rede de Metrologia do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Para o presidente do IPEM-PR, Rubico Camargo, o sistema de monitoramento de água foi criado para proteger o meio ambiente da poluição resultante dos resíduos de hidrocarbonetos oriundos dos tanques e vagões utilizados no transporte do combustível de petróleo e metanol, que contaminam a água usada nas verificações de veículos.

O gerente da Regional de Cascavel, Francisco Irandyakist Bessa, reforça que o sistema não descarta resíduo nenhum no meio ambiente, pois essa é a grande preocupação do IPEM-PR. Bessa explica ainda que caso o descarte dessa água usada nas verificações fosse parar em um manancial de água ou lençol freático, traria grande prejuízo ao ecossistema por ser altamente poluente/contaminante.

Assim esse resíduo é recolhido por uma empresa credenciada para essa classe poluente, que realiza o tratamento adequado, empresa que também é vistoriada pelos órgãos que realizam controle ambiental.

Distribuição de combustível por caminhões e vagões tanques - A distribuição de combustíveis líquidos no país, seja gasolina, óleo diesel, etanol, é realizada unicamente através de caminhões-tanque e vagões-tanque, saindo das refinarias sendo distribuídos aos postos de revenda espalhados pelo país.

Para que essa distribuição seja feita com maior certeza no que diz respeito ao volume de cada um desses compartimentos dos veículos que transportam combustíveis líquidos, o Inmetro regulamentou essa verificação compulsória para esse segmento, que é realizada através dos seus órgãos delegados nos Estados.

No Paraná é o IPEM-PR que executa esse serviço, e emite o Certificado de Verificação Metrológica, que atesta a capacidade volumétrica do tanque utilizado no transporte de carga líquida, com prazo de validade de dois anos pra veículo tanque rodoviário e de quatro anos para veículo tanque ferroviário.

Verificação do IPEM-PR - Para a verificação desses veículos que transportam combustível, Os Ipems do país usam um sistema que utiliza água como referência de volume. Essa água é retirada do recurso hídrico que possui grande importância para o planeta, mas que está cada vez mais escasso, e é motivo de grande preocupação para todos.

Pensando nessas questões ambientais, o IPEM-PR conta hoje com um sistema de monitoramento de água como esse na Regional de Cascavel, que tem por objetivo um meio ambiente mais seguro, inclusive com Licença Ambiental do IAP, para operação desse complexo. O seu sistema é fechado a fim de não promover possíveis danos ambientais.

O complexo para armazenamento dessa água é composto de uma cisterna com capacidade de 160 mil litros, e sete caixas separadoras com capacidade de 50 mil litros, um tanque cilíndrico de aço-carbono para eventual armazenamento de resíduos com capacidade de 2 mil litros, protegido por uma bacia, também de aço-carbono para eventual acidente, conforme determina a legislação.

Como funciona essa verificação – Antes de levar o veículo para verificação do caminhão ou vagão tanque, o proprietário deve promover a descontaminação do compartimento tanque em empresas credenciadas pelo Inmetro, com comprovação através do Certificado de Descontaminação dentro da validade. Os veículos que não possuem essa certificação não são verificados, permanecendo em situação irregular.

Após a apresentação da documentação devida, a verificação é realizada por um sistema de medição, que é composto por medidores volumétricos inspecionados diariamente. A água utilizada vem da captação do lençol freático (poço artesiano) e também da água da chuva. Essa água é bombeada da cisterna principal para o sistema de medição do tanque a ser vistoriado. Depois disso, ela é direcionada para as caixas separadoras, e novamente redirecionada para a cisterna principal, sem que haja perdas no caminho, chamado de “Sistema Fechado”, e utilizada para novas verificações.

Os resíduos são coletados no mínimo três vezes por ano pela empresa prestadora desse serviço. Caso seja necessário, pode haver mais uma coleta caso a água apresente baixa fluidez, o que pode comprometer os equipamentos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação IPEM-PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem