Notícias

13/11/2019

Operação Especial “Que Beleza” fiscaliza aparelhos elétricos para beleza

A operação especial “Que Beleza” foi realizada em todo o Estado com o objetivo de coibir a venda de produtos elétricos para beleza fora do padrão de segurança, determinado por normas do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Os fiscais do Instituto Estadual de Pesos e Medidas (IPEM-PR), órgão que realiza todos os trabalhos do Inmetro no Paraná, fiscalizaram 1.897 itens, com apreensão de seis produtos, em 156 ações.

Os agentes inspecionaram aparelhos como barbeador elétrico, chapa térmica elétrica (alisadora, chapinha e prancha), depilador elétrico, ferro elétrico de enrolar cabelo, máquina elétrica de corte de cabelo, secador elétrico de cabelo e secador elétrico de mãos/unhas. Os fiscais verificaram a presença do selo do Inmetro, que deve estar afixada no produto e na embalagem.

Além disso, durante a ação, que faz parte do calendário nacional do Inmetro, os fiscais também verificaram se os plugues dos aparelhos seguem o padrão brasileiro e se continham material ferroso, o que é proibido porque pode causar acidentes com prejuízos à segurança do cidadão e ao seu patrimônio.

Segundo o presidente do IPEM-PR, Rubico Camargo, a presença do Selo do Inmetro é uma garantia de que o produto foi submetido ao processo de certificação, com a realização de ensaios que verificam se é seguro, objetivando a segurança do consumidor. “O trabalho do IPEM-PR tem grande importância porque a fiscalização é feita em pontos de revenda e nas indústrias, realizando um serviço de prevenção de riscos à segurança pessoal e patrimonial do cidadão”, declarou o presidente Rubico Camargo.

O gerente de Fiscalização do IPEM-PR, Roberto Tamari, ressaltou que os produtos importados também devem seguir os padrões nacionais, inclusive com as instruções em português. Sobre os itens apreendidos, o gerente declarou que os produtos que não estiverem dentro das normas serão destruídos após o encerramento do processo administrativo, pois não podem retornar ao mercado porque podem gerar riscos ao consumidor.

Para maior segurança, o IPEM-PR recomenda a aquisição desses aparelhos elétricos no comércio formal, com a emissão de nota fiscal, para que, em caso de acidente, possa fazer uma reclamação junto à Ouvidoria do IPEM-PR, pelo telefone 0800 645 0102, de segunda a sexta, das 8 h às 12 h e 13 h às 17 h, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.pr.gov.br, ou acessar o site www.ipem.pr.gov.br, no link “Ouvidoria”, e relatar o seu caso.

O estabelecimento comercial que foi notificado por suspeita de irregularidade terá um prazo de 10 dias para apresentar as notas fiscais comprovando a origem do produto. O responsável estará sujeito às penalidades previstas em lei, que variam de R$ 100,00 a R$ 1,5 milhão.

Fonte: Assessoria de Comunicação IPEM-PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem