Notícias

01/11/2019

GNV Seguro: dicas para instalação, manutenção e abastecimento

Diante do aumento do número de acidentes com GNV, o IPEM-PR/Inmetro reforça a importância de cumprir todas as medidas de segurança conforme a regulamentação para o gás natural veicular desde a instalação do sistema até o momento do abastecimento.

1) Cuidados com a instalação

Antes de instalar em seu veículo um kit de gás natural veicular (GNV), certifique-se de que a empresa instaladora possui registro ativo no Inmetro. A lista completa dos Instaladores Registrados junto ao Instituto pode ser acessada no seguinte endereço: http://www.inmetro.gov.br/inovacao/oficinas/lista_oficinas.asp

Assegure-se de que somente serão instalados componentes certificados, os quais devem constar do Atestado da Qualidade que o Instalador Registrado deve entregar ao seu cliente. Os seguintes componentes são certificados junto ao Inmetro: cilindro, linha de alta pressão (tubulação de aço), válvula de abastecimento, linha de baixa pressão (mangueira flexível), redutor e válvula do cilindro, suporte de cilindro e sistema de ventilação. As certificações estão estampadas/marcadas na própria superfície ou embalagem do componente.

A listagem dos componentes certificados pode ser acessada no seguinte endereço: http://www.inmetro.gov.br/prodcert/produtos/busca.asp

2) De olho na manutenção

Realize manutenção preventiva e/ou corretiva dos sistemas de GNV e dos veículos em que se encontram instalados, por Instaladores Registrados (obrigatório para o sistema GNV) ou pessoas/empresas capacitadas.

Realize observações constantes de possíveis vazamentos no sistema de GNV ou no de combustível líquido, e leve seu veículo a um Instalador Registrado (obrigatório para o sistema GNV) ou pessoas/empresas capacitadas.

Caso seja verificado vazamento de GNV, a válvula do cilindro deve ser imediatamente fechada. Em seguida, leve seu veículo a um Instalador Registrado utilizando-se do combustível líquido.

Caso haja necessidade de troca de algum componente, por vazamento ou outro problema, assegure-se que será substituído por outro componente certificado, o qual deve constar do Atestado da Qualidade que o Instalador Registrado deve entregar ao seu cliente.

Realize regularmente a inspeção de segurança veicular do seu veículo em um Organismo de Inspeção acreditado pelo Inmetro, com o status “Ativo”. Devem ser realizadas a inspeção inicial (na instalação do sistema GNV) e as inspeções periódicas (anualmente, antes do licenciamento anual do veículo). A lista completa dos Organismos de Inspeção pode ser encontrada no seguinte endereço: http://www.inmetro.gov.br/organismos/resultado_consulta.asp.

Realizar periodicamente a requalificação dos cilindros de GNV (que é de 5 anos a partir da data de fabricação dos mesmos). Atenção: a requalificação é um serviço envolvendo profissionais qualificados, diversas etapas e procedimentos técnicos. Desconfie de serviços rápidos e baratos. A lista das requalificadoras registradas pode ser encontrada no seguinte endereço: http://www.inmetro.gov.br/prodcert/servicos/busca.asp

Caso identifique alteração no desempenho ou consumo do seu veículo, retorne ao Instalador registrado para averiguar se existe algum problema.

3) Cuidados no abastecimento

Mantenha o veículo desligado durante o abastecimento.

Não permaneça no veículo, ou próximo a ele, durante o abastecimento.

Não fume ou manuseie isqueiros ou fósforos nos postos de abastecimento.

Não abasteça acima da pressão de 220 bar (220 kgf/cm²), que é a máxima permitida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), pois, apesar do aumento da autonomia do veículo gerada pela maior pressão, a sobrepressão causa danos aos componentes do sistema, reduzindo sua vida útil.

Recomendar aos frentistas que não deixem de utilizar o sistema de aterramento dos veículos.

Fonte: INMETRO

Fonte: INMETRO

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem