Notícias

26/06/2019

IPEM-PR comemora o Dia do Metrologista

O Comitê Internacional de Pesos e Medidas instituiu o Dia Mundial da Metrologia para comemorar a assinatura da Convenção do Metro, em 20 de maio de 1875, por 17 países – entre eles o Brasil. Hoje, trata-se de um acordo entre 48 nações.

No Brasil, comemora-se o Dia do Metrologista em 26 de junho, para lembrar a data em que o sistema métrico decimal, oriundo da França e precursor do atual Sistema Internacional de Unidades (SI), foi oficializado no Brasil pela Lei nº 1.175, de 26/04/1862, assinada pelo Imperador D. Pedro II.

Em épocas mais remotas, havia diversas unidades de medida, que variavam de país para país ou, o que era pior, dentro do mesmo país ou da mesma região. A necessidade de equiparar as medidas foi aumentando com o passar do tempo. O sistema métrico foi o primeiro sistema racional de unidades, internacionalizado na convenção. Por meio de um tratado, estabeleceu-se o Bureau Internacional de Pesos e Medidas (BIPM), com sede na França.

Em 1960, com o advento da XI Conferência Geral de Pesos e Medidas e o aval dos mais importantes países, o Bureau ganhou relevância e foi chamado de Sistema Internacional de Unidades (SI), que definiu as unidades de base e as unidades derivadas. Em 1983, a XVI Conferência Geral de Pesos e Medidas estabeleceu novas unidades, que podem ser assim definidas: unidades de base – metro (comprimento), quilograma (massa), litro, segundo (tempo), ampere (intensidade de corrente elétrica), mol (quantidade de matéria) e candela (intensidade luminosa) – e unidades derivadas – metro por segundo, volt (diferença de potencial elétrico), hertz (frequência), newton (força elétrica), var (potência reativa), siemens (condutância), henry (indutância), farad (capacitância), etc..

Em documentos que datam de 1532, a atividade metrológica se referia à fiscalização do funcionamento dos mercados locais. Uma legislação sobre o assunto também pode ser encontrada na Constituição Imperial de 1824, baseada nas legislações dos Estados Unidos e da França. Nela consta que uma das atribuições do Poder Legislativo seria o estabelecimento de padrões de pesos e medidas.

No Brasil, a metrologia se confunde com o surgimento das primeiras instituições militares e superiores (universidades), das escolas de ofícios e o do Observatório Nacional (Serviço da Hora).

Em 1973, foi criado o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que hoje se chama Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, que coordena a metrologia científica e industrial e se divide em dois ramos: Laboratório Nacional de Metrologia e Rede Brasileira de Calibração. O primeiro é responsável pela realização, pela manutenção e pela disseminação das unidades do Sistema Internacional (SI), localizado no Rio de Janeiro. O segundo mantém uma gama de laboratórios espalhados por diversas regiões do país, para atender à demanda de serviços.

O metrologista é um profissional que pode atuar tanto na área da indústria e da pesquisa quanto na do sistema metrológico nacional e em empresas.

No âmbito da pesquisa, a metrologia é de extrema importância para se obterem informações confiáveis nas investigações científicas. A maioria das descobertas científicas foi e sempre será fundamentada em observações de experimentos: parte-se de uma meticulosa medição de grandezas e pequenos efeitos para se chegar a novos princípios, prontamente equacionados.

Na indústria, a metrologia se aplica de maneira mais ampla, mantendo sob controle os processos produtivos de toda ordem. Ou seja, tem forte influência sobre a qualidade final do produto. Também é importante para desenvolver, aperfeiçoar e testar novos produtos. O profissional dessa área pode criar sistemas e processos de medição para serem aplicados ao setor e ainda calibrar instrumentos e padrões próprios, visando à excelência na produção.

Os inúmeros laboratórios que prestam serviços de calibração de instrumentos e fazem testes em produtos e em equipamentos – cada vez mais solicitados por conta das normas da Organização Internacional de Normatização (International Organization for Standardization – ISO) – vêm se apresentando como um mercado de trabalho que se expande cada vez mais.

Fonte – Datas comemorativas e históricas – Paulinas Editora

 

Por todos esses motivos, a direção do Instituto de Pesos e Medidas do Paraná cumprimenta todos os profissionais da Instituição pela data e a sua importância para a sociedade.

 

Ipem do Paraná

O Instituto de Pesos e Medidas do Paraná, criado pela Lei Estadual nº 5.652 de 6 de outubro de 1967, é uma autarquia, regida pelo direito público. É subordinado administrativamente ao Governo do Estado do Paraná, através da Secretaria de Estado da Administração e Previdência e tecnicamente ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - INMETRO, de quem recebe a delegação para o exercício de suas atividades relativas à Avaliação da Conformidade, Verificação Metrológica e Calibração de Ensaios.

O IPEM atua nos 399 municípios do Estado do Paraná. A sede está localizada na cidade de Curitiba. As regionais estão nas cidades de Maringá, Londrina, Cascavel e Guarapuava.

O IPEM possui também laboratórios dotados de equipamentos e instrumentos de última geração com sistemas da qualidade NBR ISO/IEC 17025(2005).

Fonte: Assessoria de Comunicação

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem