Notícias

02/04/2019

IPEM-PR participa de primeira reunião da APAC-PR em 2019

Técnicos do Instituto de Pesos e Medidas do Paraná participaram da primeira reunião de 2019 da Associação dos Postos de Ensaios Autorizados de Cronotacógrafos do Paraná – APAC-PR, no último dia 23 de março, realizada em QuatroBarras. Participaram do evento aproximadamente 40 Postos Autorizados de Cronotacógrafos – PACs e o presidente da APAC-PR Claudiney Rocco. Na oportunidade os participantes receberam orientações importantes e atualizadas sobre o programa de Selagens e Ensaios de Cronotacógrafos.

O gerente de Avaliação Técnica do IPEM-PR, Luís Carlos Camargo, comandou a equipe, acompanhado do chefe da Divisão de Cronotacógrafos, Ronaldo Sérgio de Oliveira, e do corregedor do IPEM-PR, Sílvio Espinosa, e do auditor técnico José Adair Mackmillan. Camargo destacou que hoje os ensaios realizados em cronotacógrafos no Paraná representam 9,10% dos realizados no país. Falou ainda que no Estado esse número vem crescendo, atingindo 148.541 veículos passíveis de utilização do instrumento, nos últimos dois anos, embora represente quase 30% da frota..

Camargo, gerente da GEATE, ressaltou a importância do uso e certificação dos cronotacógrafos, que representam a “caixa-preta” dos veículos. “Somente com o esforço conjunto entre IPEM-PR, os PACs e todos os envolvidos nessa atividade conseguiremos promover mais segurança no trânsito em nosso Estado”. O gerente lembrou ainda que o presidente do IPEM-PR, Rubico Camargo, levou ao conhecimento da nova presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – INMETRO, Ângela Flores Furtado, a importância da vinculação do Certificado do Cronotacógrafo para a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo – CRLV, através de parceria com o CONTRAN e os órgãos estaduais de Trânsito no país.

Ronaldo Sérgio de Oliveira, chefe da Divisão de Cronotacógrafos do IPEM-PR, destacou a importância para que os PACs sigam corretamente os dispositivos legais trazidos pelo Edital do INMETRO nº 04/2015, que regulamenta o programa de cronotacógrafos, para o regular exercício das suas atividades. Além disso, o chefe da DICRO trouxe, em primeira mão, a alteração dos informativos do INMETRO nº 158 e nº 159, que previam a reprovação dos ensaios nos registros anormais de deslocamento de distância e de velocidade.

Essa alteração fazia parte das reivindicações dos PACs através da APAC-PR, pois quando o ensaio era reprovado, o Certificado Preliminar emitido perdia automaticamente a validade, e o condutor do veículo eventualmente poderia ser identificado numa situação irregular pela fiscalização rodoviária e penalizado. Com a alteração implementada pelo INMETRO, os ensaios passarão a ser cancelados e refeitos sem maiores complicações ao condutor do veículo.

Também participaram do evento o assessor comercial do fabricante dos simuladores de pista para cronotacógrafos da marca Moss do Brasil, Marcos Bridi, e o coordenador de assistência técnica da mesma empresa, Marciel de Liz Santos, colaborando com explanações. Diretores da indústria de cronotacógrafos da marca Seva/Sascar também estavam presentes.

O representante da empresa Moss do Brasil, Marciel, falou sobre os cuidados necessários com equipamentos como o banco de rolos utilizados durante os processos de selagem e ensaios de cronotacógrafos, que devem passar por manutenção periódica para garantir a vida útil desses equipamentos.

O corregedor do Instituto, Silvio Espinosa, seguido pelo avaliador técnico José Adair Mackmillan, alertaram sobre situações que vêm encontrando, como lacres rompidos nos simuladores de pista, lacres estes apostos pelos fabricantes e que estão sob a responsabilidade dos PACs, bem como o número elevado de ensaios realizados em pista reduzida com histórico no Sistema de Dados do INMETRO em banco de rolos. Padrões portáteis com dupla função com Certificado de Calibração com prazo de validade vencido ou com função não calibrada. Além de outras situações contrárias às especificadas no edital INMETRO.

Os técnicos: Aníbal Requião, da Rede, da Rede Brasileira para o Desenvolvimento da Metrologia, Tecnologia e Qualidade (com quem o IPEM-PR mantém contrato), Iris Cordeiro Raysel e Maria Cristina Annes Santos (ambas de empresa com quem o IPEM-PR mantém contrato), e Maribel Machado Brandes, falaram ainda sobre a importância da execução correta dos processos para emissão do Certificado de Verificação dos Cronotacógrafos, pois hoje ainda encontram evidências de ensaios realizados de modo irregular, que acabam comprometendo a segurança e sustentabilidade do programa. Os técnicos sanaram dúvidas dos participantes, instruindo sobre esses procedimentos técnicos, colocando-se a disposição para dirimir todas as dúvidas.

Fonte: Assessoria de Comunicação IPEM-PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem