Notícias Taxímetros de Maringá e Sarandi são verificados pela equipe da REMAR 07/11/2018

A equipe da Regional do IPEM PR em Maringá, sob o comando do gerente Michel Ravazi, verificou 144 taxímetros instalados em veículos de aluguel dos municípios de Maringá e Sarandi, entre os dias oito e dez de outubro. O presidente do Instituto Emerson Rosetti estava na Regional e acompanhou as fiscalizações.

Segundo o gerente Michel Ravazi, “dois instrumentos foram reprovados porque ficou evidenciado que os dispositivos indicadores (displey) estavam avariados, com dígitos queimados, o que provoca leitura ambígua por parte do consumidor. Outro veículo estava com os pneus em dimensões divergentes em relação ao que deveria estar, o que proporciona erro nos valores apresentados nas corridas”, explicou Ravazi.

Esses veículos foram autuados pelas irregularidades apresentadas, e outros quatro serão autuados por não comparecerem à verificação, que é obrigatória segundo convocação realizada pela REMAR.

Todos os taxistas devem realizar anualmente a verificação do taxímetro junto ao IPEM PR, segundo as datas determinadas para cada região do Estado. Além disso, caso haja alteração de tarifa pelo município, troca ou conserto do taxímetro, o equipamento deverá ser avaliado novamente pelo IPEM PR, mesmo que já tenha sido feita a verificação anual.

O atendimento deve ser agendado sempre antes da data de vencimento do alvará, pelo site do IPEM PR www.ipem.pr.gov.br. A taxa de verificação deve ser paga através da GRU (Guia de Recolhimento da União), que está disponível para impressão no site.

FIQUE DE OLHO - Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo IPEM PR, o consumidor deve observar a existência do lacre, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e a presença do selo do Inmetro com a frase “verificado até 2019”.

Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta. O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras 'um' e 'dois' podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.
Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. O valor das multas podem variar, dobrando em caso de reincidência.

OUVIDORIA IPEM PR – Em caso de dúvida, ou para fazer alguma denúncia, o cidadão deve entrar em contato com a Ouvidoria do IPEM PR, por meio do telefone 0800 645 0102, de segunda a sexta, de 8h às 12h e 13h às 17h, ou através do site do Ipem-PR: www.ipem.pr.gov.br, no link “Ouvidoria”.

Fonte: Assessoria de Comunicação IPEM PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem