Notícias Oliveira Filho promove interiorização da administração do Ipem/PR, levando para a Regional de Cascavel 09/06/2018

Pela primeira vez um presidente do Instituto de Pesos e Medidas do Paraná promove a interiorização da sua administração. Nos dias seis e sete de junho, a Regional de Cascavel foi a sede administrativa do Ipem/PR. O gerente da Regional Francisco Bessa recebeu o presidente Oliveira Filho, o diretor Administrativo Financeiro Rogério Moletta Nascimento, o diretor de Metrologia e Qualidade Shiniti Honda, o chefe de Gabinete Delmo Almeida Filho, os gerentes das Regionais, Marcelo Trautwein de Londrina, Michel Ravazzi de Maringá, e Nael dos Anjos de Guarapuava. O corregedor Silvio Espinosa também estava presente.

Segundo o presidente Oliveira Filho, “a interiorização é uma forma de descentralizar a administração, levando os gerentes de todos os setores para conhecer a estrutura de cada uma das Regionais. Esta é a primeira de muitas reuniões que vamos promover fora da sede”, disse o presidente do Ipem/PR. “A interiorização da administração do Instituto atende ao anseio dos servidores e colaboradores, que tiveram a oportunidade de tirar dúvidas diretamente com os gerentes”, esclareceu Oliveira.

“Uma administração não se consolida sem a participação efetiva de todos os funcionários. Essa foi a primeira reunião gerencial fora de Curitiba”, disse o presidente Oliveira Filho, que finalizou: “Se somos uma família, precisamos agir como uma família!”. No dia sete, a sede foi o escritório de Foz do Iguaçu, que recebeu o presidente do Inmetro, Carlos Augusto Azevedo, que proferiu palestra sobre “O Comércio Internacional de Grãos nas Três Fronteiras”.

Participação de todos - Os gerentes da sede, em Curitiba, também estiveram presentes aos eventos em Cascavel e Foz: Sérgio Camargo, gerente de Pré-Medidos; Roberto Tamari, gerente de Fiscalização; José Roberto Barcellos, gerente de Verificação Metrológica; Carlos Alexandre Brero, gerente de Calibração e Ensaios; e Luiz Carlos Camargo, gerente de Avaliação Técnica. Os assessores Roberto Oresten, da Jurídica, Laertes Coelho, de Planejamento, Valter Guimarães, de Projetos, e Beatriz Panek, da Comunicação, também participaram.

Da equipe do Ipem/PR que esteve na interiorização na Regional de Cascavel, também estavam presentes o gerente Administrativo José Carpes, de Recursos Humanos Ângela Lantmann de Meirelles, de Tecnologia da Informação José Carlos Brandes, da Gerência Financeira Rosane Lantmann Koteski e Karen Candiota. A Ouvidoria estava representada pela funcionária Pórcia Vasconcellos.

Interiorização - O gerente da Regional de Cascavel, Francisco Bessa, falou sobre a interiorização promovida pelo presidente Oliveira Filho: “desde outubro de 1978, há 39 anos estamos aqui, se consolidando ao longo dos anos, até chegar ao estágio em que nos encontramos hoje. É um privilégio sermos a primeira Regional a receber todo comando do Ipem num só evento. Aqui nós fizemos, trabalhamos como uma equipe, porque sozinho você não faz nada. Nessa equipe, todos dão a sua contribuição”, disse Bessa. O gerente da Regional de Cascavel falou sobre a administração de Oliveira Filho “que tem dado um tom mais humano, mais religioso, que nos faz muito bem. Cascavel se sente privilegiada”, finalizou o gerente.

A Assessora de Comunicação, Beatriz Panek, falou sobre a atuação do setor, pedindo a colaboração para transmitir informações de forma transparente, para que o cidadão possa conhecer o trabalho realizado pelo Ipem/PR, sendo um direito de todos.

O assessor Jurídico do Ipem/PR, Roberto Oresten, esclareceu detalhes do processo administrativo, para que fique mais claro e siga mais rapidamente os trâmites legais. Oresten pediu aos funcionários que “perguntem primeiro e depois organizem o processo, para que possamos resolver. Conversar primeiro para evitar os problemas”, finalizou o assessor.

O diretor de Metrologia e Qualidade, Shiniti Honda, apresentou os dados comparativos desde 2005, até hoje, que deram uma visão geral do Ipem/PR. Segundo Honda, “os dados foram apresentados desde 2005 para resgatar algumas coisas que aconteceram ao longo desses anos e que já esquecemos, como no ano de 2007, que teve um pico na verificação inicial, passando de 1.000% em relação ao ano anterior. Mas no ano seguinte, esse índice caiu vertiginosamente, o que prejudicou o comparativo. Ao verificarmos encontramos o motivo na importação que uma empresa fez de 120 mil termômetros clínicos, que tiveram que passar pela verificação inicial”, disse o diretor. “Hoje o Ipem do Paraná é respeitado, e isso é o esforço de cada um dos participantes desse processo, que contribuíram para esse resultado positivo!”, finalizou Shiniti.

O diretor Administrativo Financeiro, Rogério Moletta Nascimento, falou a respeito do “desmantelamento da máquina do Ipem, com o contingenciamento do Governo Federal, em 2014, que reduziu postos de trabalho e o orçamento em meio ao processo, que acabou trazendo prejuízos enormes. Mas estamos em recuperação, até mesmo desses postos de trabalho, que deve acontecer através de processo licitatório em breve”. O diretor Moletta falou ainda da atualização dos procedimentos administrativos que foram implantados, sobre as reformas e manutenções nas unidades da Capital e das Regionais, que já receberam orçamento do Inmetro, “e devem ser viabilizadas em breve. Inclusive com a construção da nossa Regional de Guarapuava, a única que não conta com sede própria”, finalizou o diretor.

Rogério Nascimento falou ainda da nomeação do membro do Conselho de Administração do Ipem/PR, “que foi criado com o novo organograma do Instituto, que já está formalizado e foi entregue ao Secretário do Planejamento, e está na Casa Civil para receber a chancela da governadora Cida Borghetti, e publicação do ato”. Segundo o diretor, o presidente Oliveira Filho, após a publicação deve convocar para a instalação do Conselho de Administração do Ipem/PR e para Reunião Ordinária. Rogério definiu o Conselho como “entidades superiores que estarão olhando para as atividades do Ipem/PR”.

O corregedor do Ipem/PR, Silvio Espinosa, explanou as atividades desde a sua indicação, no final do ano passado. Segundo o corregedor “foi realizada pesquisa em 32 empresas fiscalizadas pelo Ipem/PR, e não foi apontado nenhum desvio de conduta!”. O presidente Oliveira Filho intercedeu neste momento pedindo ao corregedor que quando isso acontecer “deve-se chamar o técnico para passar por uma avaliação”. Espinosa levantou ainda questões a respeito de segurança do trabalho dos fiscais do Instituto, que devem utilizar sempre equipamentos de segurança do trabalho, disponibilizados pela autarquia estadual.

A Ouvidoria estava representada pela colaboradora Pórcia Vasconcellos, indicada pelo ouvidor Galdino para participar do evento em Cascavel e Foz. Pórcia disse que a Ouvidoria do Ipem/PR foi a primeira a ser criada entre os órgãos delegados do Inmetro, que, segundo ela, vem elogiando a atuação do Instituto paranaense. Vasconcellos falou ainda que a Ouvidoria do Ipem/PR está alinhada às ouvidorias do governo do Paraná e da União para dar respostas ao cidadão.

O evento teve o encerramento comandado pelo chefe de Gabinete Delmo de Almeida Filho, que agradeceu aos funcionários da Regional de Cascavel, em especial ao gerente Francisco Bessa, pela recepção e atendimento de todos. “Tudo que é feito com carinho e dedicação é muito mais valioso. Essa recepção foi extraordinária, feito com união de todos, onde cada um fez um pouco, que resultou num evento com muito sucesso para todos do Ipem/PR”, finalizou o chefe de Gabinete do Ipem/PR.

Menção Honrosa ao prefeito de Cascavel

Na quarta-feira (06), os funcionários do Ipem/PR estiveram no gabinete do prefeito de Cascavel Leonaldo Paranhos, para entregar Menção Honrosa, que foi conferida a todos os ex-presidentes do Instituto, no dia 25 de maio, quando a Galeria de Presidentes foi inaugurada, na sede, em Curitiba. Leonaldo Paranhos foi presidente do Ipem do Paraná em dois períodos, de 2001 a 2004, e de 2005 a 2006.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ipem/PR

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem